Portal da Cidade Maricá

Expo Maricá

Alimentos saudáveis e água foram os temas do último dia da Expo Maricá

Palestrantes falaram sobre agroecologia, cooperativismo e bacia hidrográfica no encerramento dos painéis da feira empresarial

Publicado em 13/11/2022 às 08:21
Atualizado em

Painel com diretores do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM). (Foto: Marcos Fabricio/PMM)

O último dia da Expo Maricá, a tradicional feira empresarial da cidade, realizada no sábado (12/11) reuniu palestras e painéis sobre agroecologia, sustentabilidade, cooperativismo, sistema lagunar e bacia hidrográfica.

Organizada pela Prefeitura de Maricá, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), a feira contou com 63 expositores num pavilhão de três mil metros quadrados no Esporte Clube Maricá, no Centro, e teve programação com destaque para a tecnologia e o empreendedorismo.

A equipe técnica do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), Marcio Campos (diretor de Tecnologia) e Cláudio Gimenez (diretor de Inovação Científica), junto aos professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Amanda Xavier e Francisco Duarte, falaram sobre economia da funcionalidade e da cooperação como uma nova proposta de modelo econômico que seja mais justo e igualitário.

Na oportunidade, Gimenez apresentou o projeto Bem Viver Alimentar que tem o objetivo de organizar e estimular a produção de alimentos saudáveis típicos da região, como banana, jaca, guandu, aipim e abóbora, com foco no método de plantio orgânico.

“É importante ver o que o trabalhador realmente necessita, saber se tem equilíbrio quando vai negociar sua produção. A economia da funcionalidade e da cooperação nos traz um modelo diferenciado onde existe maior equilíbrio com relação aos seus processos no território”, afirmou o diretor de Inovação Científica do ICTIM.

O segundo painel do sábado teve o tema “Água, fonte da Vida - Você sabe o que é um Comitê de Bacia Hidrográfica, como se faz a preservação de nossas águas e quais os atores que colaboram pra isto?”, onde os palestrantes do Subcomitê Maricá – Guarapina, que são responsáveis pelo monitoramento da qualidade da água na região, explicaram o que é um comitê de bacia hidrográfica e como os recursos podem ser aplicados.

A bióloga Ana Mandarino, do Comitê da Baia de Guanabara, disse que está em estudo fazer um projeto de saneamento alternativo onde o Comitê atuaria em áreas que ainda não foram contempladas pela Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar).

“A ideia é unificar e integrar todas as regiões de Maricá na área de saneamento ambiental”, disse.

Fonte:

Receba as notícias de Maricá no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário