Portal da Cidade Maricá

Pomar

Maricá lança Polo de Moda em parceria com o Senai Cetiqt

Termo de cooperação para oferecer cursos gratuitos e profissionalizantes à população foi assinado pelo prefeito Fabiano Horta

Publicado em 12/11/2022 às 09:12
Atualizado em

Prefeito Fabiano Horta na assinatura do termo de cooperação. (Foto: Evelen Gouvêa/PMM)

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, assinou na quinta-feira (10/11) um termo de cooperação com o Senai Cetiqt (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), que vai viabilizar a implantação do Polo de Moda de Maricá (Pomar).

A iniciativa do município atende à crescente demanda do mercado da cadeia têxtil, do vestuário e no desenvolvimento e gestão de produtos, oferecendo à população, em 2023, cursos gratuitos e profissionalizantes na área para potencializar o setor e inserir novos profissionais no mercado.

O acordo foi assinado na sede do Senai Cetiqt, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, reunindo 23 costureiras maricaenses e representantes de diversos órgãos e entidades.

“É uma alegria estar neste momento que significa muito para vocês, costureiras e empreendedoras, e, consequentemente, para a cidade. Quando entrei aqui no espaço pude conferir a dinâmica que Maricá vai viver de perto em seu território e a natureza da paixão que está carregada pelo elemento do encontro dos tecidos. Isso me passa a certeza de que estamos construindo esse arranjo que vai despertar potências humanas em Maricá, que permite que as vocações humanas possam se tecer. Estamos construindo a economia criativa de nossa cidade para os próximos 30 anos através da potência que temos hoje”, disse o prefeito de Maricá, Fabiano Horta, durante visita ao Senai.

"Considero o Polo de Moda de Maricá um exemplo de ação e iniciativa que o Brasil precisa. Esse projeto pode ser modelo para outros municípios. É um grande prazer participar deste projeto que acreditamos e vamos oferecer o que há de melhor na nossa equipe técnica", destacou o diretor do Senai Cetiqt, Sérgio Mota.

O espaço de qualificação Pomar funcionará no bairro Flamengo e irá disponibilizar cursos gratuitos e profissionalizantes nas temáticas de modelagem, corte e costura industrial de vestuário, pesquisa, planejamento e desenvolvimento de produtos de moda e moda circular, visando beneficiar 500 pessoas diretamente e cinco vezes este número, indiretamente.


Indústria da moda fortalecida alavanca a economia criativa


A parceria com o Senai Cetiqt envolve a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Companhia de Desenvolvimento de Maricá, por meio da Diretoria de Economia Criativa e Sustentabilidade.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Igor Sardinha, o projeto Pomar começou a ser desenvolvido em 2019.

“O Senai Cetiqt é referência nacional dentro do setor e a conversa começou em 2019 com um curso de qualificação para produção de uniformes. Após a pandemia, nasce algo muito maior que a ideia inicial. Quando falamos do Polo de Moda, falamos de um mapeamento do mercado de moda do Brasil e do Estado do Rio de Janeiro que veio perdendo espaço ao longo do tempo. Maricá quer dar contribuição nessa recuperação, mas para isso queremos ajuda do Senai Cetiqt para fazer um estudo de mercado e qualificar a mão de obra nos mais variados setores, para que Maricá possa se orgulhar por ter dentro de um de seus eixos de desenho um arranjo produtivo de moda”, ressalta o secretário.


Pomar a todo vapor em 2023


O Pomar consiste em um arranjo produtivo regional localizado na cidade.

A indústria da moda fortalecida significa desenvolvimento econômico, social e cultural para Maricá, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Rio Bonito, Tanguá e Magé, com o viés da economia criativa, uma vez que coloca a criatividade como fator central para definir o valor de produtos e serviços.

Antes da assinatura do termo de cooperação, os presentes assistiram a um fashion film e um vídeo de apresentação do Pomar, com o título “Aqui tudo vira moda”, que teve como protagonista a modelo maricaense Rafaela Paixão.

No documento, ficou definido que o polo começará a funcionar no primeiro semestre de 2023.

“O Polo vem para um eixo de desenvolvimento que, com um estudo de mercado, podemos virar referência em eixos da moda. Maricá é uma terra de sonho com uma estrutura e rede de proteção social que colocou a cidade como pauta do mundo pela revolução social. Mas queremos mais. A Maricá do futuro não existirá se as nossas mães, pais e filhos não forem sujeitos da história. Oportunidade se constrói e em Maricá as pessoas têm oportunidade”, ressaltou o presidente da Codemar, Olavo Noleto.


Costureiras fazem tour no Senai Cetiqt


Acompanhadas do prefeito de Maricá, um grupo de 23 costureiras da cidade realizou um tour pelas instalações do Fashion Design Hub, espaço colaborativo para a realização de experimentos que utilizem tecnologias inovadoras destinadas à indústria da moda, onde puderam conferir uma referência do que será levado para Maricá em 2023.

Uma delas, Luana Pontes, de 37 anos, teve a oportunidade de fazer parte do processo de criação do vestido que foi apresentado e estampa a campanha publicitária do Pomar, feito em parceria com consultores do setor de normalizações e modelistas do Senai Cetiqt, Flora Carvalho e Alexandre Bojar.

Luana também será uma das beneficiárias do projeto. Moradora de Maricá há quatro anos, vinda de Jacarepaguá, começou a atuar como costureira após o nascimento da sua filha, há sete anos, quando teve que readaptar a rotina.

Hoje, atua como pequena empreendedora em seu ateliê próprio, produzindo e vendendo utilitários com costura criativa e sublimação no Artesanato Pontes.

“A chegada do Polo vai alavancar a produção em nossa cidade, abrindo muitas portas. Atualmente, temos carência, inclusive, na venda de insumos para costura. Tenho que ir em outra cidade comprar. O polo também ajudará no desenvolvimento nesse sentido”, comemora Luana.

Também estiveram presentes o assessor estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Firmino; o presidente da Biotec, Eduardo Britto; representantes das secretarias municipais de Maricá e vereadores da cidade.

Participaram, ainda, representantes da sociedade civil, como da Cooperativa Ubuntu, Colmeia, Mulheres do Manu Manuela, Pre-Enceja, Favela Ong, Instituto de Estudos do Rio de Janeiro, Conselho Estadual da Juventude (Cojuerj), Ong África, revista Traços, Liga das Escolas de Samba de Campos e Liga das Escolas de Samba de Maricá.

Fonte:

Receba as notícias de Maricá no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário