Portal da Cidade Maricá

TECNOLOGIA

Maricá vai receber centro de recuperação de computadores

Será o primeiro município do Estado a oferecer estrutura técnica para recuperar máquinas e capacitar profissionais do segmento de tecnologia

Postado em 19/07/2020 às 14:24

A meta do projeto é a formação de mil alunos e a doação de três mil computadores em dois anos. (Foto: Vinícius Manhães/PMM)

Sustentabilidade, educação, inclusão digital e economia de recursos públicos se unem no convênio firmado entre a Prefeitura de Maricá e o Instituto Nova Ágora de Cidadania (Inac): no próximo mês, será inaugurado o primeiro Centro de Recuperação de Computadores (CRC) do Estado do Rio, em Inoã.

Dali sairão máquinas recondicionadas para uso e também serão formados profissionais de tecnologia.

No local, o Inac fará a separação de componentes de computadores que forem dispensados por órgãos públicos de todo o estado, destinando-os para o recondicionamento ou para o descarte – a população também pode colaborar, descartando lixo eletrônico nos pontos de coleta que serão instalados na cidade pela Secretaria de Cidade Sustentável.

Os CRCs, que já estão em outros dez estados brasileiros, são uma iniciativa do governo federal, por meio do Ministério das Comunicações.

“Esse projeto vai representar um grande avanço para Maricá e os municípios vizinhos, já que o Inac fará a coleta e a separação de resíduos eletrônicos, devolvendo para a população computadores em condição de uso. Além dos benefícios ambientais, há também o fator educacional, uma vez que serão formadas pessoas na área de tecnologia em nossa cidade, e a montagem de laboratórios de informática nas escolas, projeto que já está em desenvolvimento na Secretaria de Educação”, afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Comunicações de Maricá, Sérgio Mesquita.

Após a separação dos materiais, o que ainda estiver em condições de uso será recondicionado e montado para doações. Os componentes que não puderem ser reaproveitados serão vendidos como resíduos – apenas estes podem ser comercializados, gerando receita para a empresa.

Como contrapartida, o Inac deve formar profissionais de montagem e manutenção de computadores, de edição de vídeo e de impressão em terceira dimensão (3D), bem como oferecer cursos de informática básica para jovens e adultos.

“Fazemos tanto o recondicionamento das máquinas para doação quanto o tratamento do lixo eletrônico. O que é recondicionado para uso é doado a órgãos públicos e instituições sociais, que se cadastram para receber os computadores reciclados no site do Ministério das Comunicações, que nos encaminha essa relação e nós fazemos a entrega”, explicou o presidente do Inac, Júlio César Hessel.

A cada três meses, a empresa deve enviar relatórios ao Ministério sobre a quantidade de material recolhido e a destinação dada ao material.

Ainda segundo o convênio, o Inac deve prestar contas sobre os cursos ministrados às populações locais.

Em Maricá, a meta é a formação de mil alunos e a doação de três mil computadores em dois anos.

“Os cursos são exclusivos para os moradores da cidade, mas as máquinas podem ser doadas a instituições de qualquer lugar. É claro que, pela questão logística, vamos priorizar entidades do próprio estado do Rio”, diz Hessel.

Fonte:

Receba as notícias de Maricá no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário