Portal da Cidade Maricá

SEM PREVISÃO

Aulas presenciais não tem previsão de retorno em Maricá

A suspensão das aulas está mantida por tempo indeterminado devido as autoridades considerarem que o momento ainda não é seguro para a volta dos alunos

Postado em 26/06/2020 às 09:51 |

Chegou a ser cogitado um possível retorno em agosto, porém foi descartado. (Foto: Evelen Gouvêa / PMM)

Durante as inaugurações das revitalizações de unidades escolares em Ponta Grossa e Ubatiba nesta quinta-feira (25/06), a secretária de Educação de Maricá, Adriana Costa, garantiu que as aulas presenciais na rede municipal estão suspensas por tempo indeterminado e, com isso, não vão retornar no mês de agosto, ao contrário das informações que vinham circulando na cidade.

Segundo ela, a Secretaria de Saúde e os órgãos sanitários do município é que vão estabelecer quando será volta dos alunos às salas de aula. 

Ela afirmou que, além das autoridades de saúde, estão sendo mantidas reuniões com órgãos como o Ministério Público, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE), o Conselho Municipal de Educação e a Comissão de Educação da Câmara Municipal.

Segundo a secretária, o MP solicitou que fosse estabelecido um protocolo para quando o retorno fosse possível. 

“Eu disse numa dessas reuniões que os números do coronavírus em Maricá estavam subindo e que era arriscado um retorno em agosto, que era a data que estávamos cogitando. Nós temos de passar segurança para os alunos, os pais e os profissionais que atuam nas escolas. Não esperávamos tanto tempo de pandemia, mas vamos adiar o máximo possível até que não seja mais preciso haver o distanciamento, mas isso será dito pelos órgãos sanitários”, reforçou Adriana, acrescentando que, mesmo no retorno, haverá a opção de manter as aulas à distância para os pais que não se sentirem plenamente seguros para mandar os filhos à escola. 

A secretária disse também que acompanha o empenho das famílias durante essas aulas on line.

“Sabemos da dificuldade dos pais na hora das aulas, pois eles não são professores e o ambiente não é o mesmo, mas ficamos felizes de ver a integração da família durante essas atividades. Eles mostram nas redes sociais das unidades o que é feito com os filhos. É importante frisar que são essas atividades que vão validar o ano letivo e, por isso, é importante para os que não têm acesso constante à internet que as retirem com as cestas básicas quando foram buscar e as devolvam prontas na entrega seguinte”, reiterou.

Fonte:

Receba as notícias de Maricá no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário